sábado, 2 de novembro de 2019

Desculpa.

Já faz cinco anos desde que eu não te vi mais, ainda bem. Quer dizer, faz cinco anos desde a última vez que eu te vi pessoalmente. Seguido tu me aparece em sonho só pra me afligir.
Eu me olhei hoje, depois de um sonho desagradável, e descobri o porquê: culpa.
Não, não é culpa por alguma coisa que eu te disse ou deixei de dizer, nem por ter "te deixado escapar" (as if)... É porque eu joguei fora uma prized posession tua.
É curioso o que culpa faz com uma pessoa. Desde que eu joguei o que tu me deu fora, ela tem me consumido pouco a pouco. Creio que seja porque eu nunca falei sobre isso e só esperei ir embora – mas é, não vai até eu pelo menos falar sinceramente sobre isso.
Sim, eu joguei fora. E me arrependo. De verdade. Na hora, queria te machucar na mesma medida em que tu me machucou, mas eu não deveria ter feito. Não sou eu que deve ser a imputadora dos teus crimes e nem a "justiceira" pra te aplicar alguma punição.
Desculpa. Eu não posso te dizer que eu não vou fazer mais, porque não tem "mais" pra eu fazer. Me desculpa.
É, talvez tu nunca me desculpe, talvez já tenha me desculpado. Faz parte do processo. Eu só espero que um dia eu me desculpe também.

Desculpa.

Ocasionário • 2019 Copyright • All rights reserved. Designed by Blogger Template | Free Blogger Templates